Rodrigo Serrão : Stick to the Music

rodrigo-serrão_capa

 

 

Rodrigo Serrão

Stick to the Music

K Branca Music

 

Um primeiro olhar meio desavisado não revelaria, ao menos de imediato, uma relação direta entre os doze temas que integram este disco. Entretanto, Rodrigo Serrão fez com que composições próprias, peças clássicas, música portuguesa e temas tradicionais da Irlanda e País de Gales se encontrassem sob a regência de um instrumento tão interessante quanto complexo: o Chapman Stick. Em “Stick to the Music”, o experiente músico imprime nessas canções a forte personalidade do instrumento, criando releituras bastante características.

O Chapman Stick chama a atenção não só por oferecer a possibilidade de o músico executar baixos, harmonia e melodia com uma só ferramenta, mas também pela técnica utilizada em sua execução, bem como pelo seu belo e hipnotizante timbre. Criado em meados do século XX por Emmet Chapman, hoje o instrumento já é ouvido nos mais diversos ambientes musicais. No álbum, Rodrigo actuou a solo, sem a utilização de overdubs. Na maior parte dos temas o Chapman Stick aparece sozinho, enquanto em outros Rodrigo ornamenta os arranjos com vozes, cordas e percussão.

O poema “Hei-de Amar-te a Vida Inteira”, escrito e recitado por Rodrigo e Fernanda Paulo abre o disco, seguida por “Canção de Alcipe”, de Afonso Correa Leite e Armando Rodrigues. O terceiro tema é uma versão para “Dança Palaciana”, de Carlos Paredes. A seguir, mais uma canção escrita por Rodrigo Serrão: “Um Bom Dia” traz, além do Chapman Stick, uma manta de percussões eletrônicas. Em “Inisheer”, tradicional canção irlandesa, o instrumento protagonista também vem acompanhado, desta vez por um arranjo de cordas. A seguir outro tema vindo da Irlanda, “Saddle the Pony”. O próximo número também é de autoria de Rodrigo e chama-se “Regresso a Casa (Going Home)”. A sétima faixa é a clássica “Ave Maria” de Bach, com participação da cantora Maria Ana Bobone. O tema seguinte chama-se “The Ash Grove”, uma tradicional canção do País de Gales. A seguir temos “Sou a Chuva”, também escrita por Rodrigo, e que conta com uma trilha de percussões eletrônicas e participação da cantora Joana Pessoa. A penúltima faixa também foi composta por Bach,  “Suite n. 1 BWV 1007”. A fechar o disco, mais um poema de Serrão: “I Hereby Give You My Life”.

“Stick to the Music” é um disco bem peculiar, tanto pelo protagonismo do Chapman Stick  quanto pela escolha do repertório que o compõe. Rodrigo Serrão teve a capacidade de coletar esses temas e unificá-los através da linguagem da ferramenta musical, criando uma peça que poderia ser considerada um tributo a este instrumento tão atraente.

Luiz Sangiorgio