Camané : Marceneiro É Hoje Cantado nos Armazéns do Chiado

O novo álbum de Camané chama-se “Camané Canta Marceneiro” e o título é auto-explicativo: é todo ele ocupado por fados compostos ou criados (que, em linguagem fadista, significa que foram pela primeira vez interpretados…) por Alfredo Marceneiro. O disco sai hoje, dia 6 de Outubro, e é apresentado ao vivo à porta dos Armazéns do Chiado, em Lisboa, às sete da tarde. Em baixo pode ver o vídeo de “A Casa da Mariquinhas” – um dos temas do álbum – e, já a seguir, ler o comunicado da Warner Music Portugal:

Para assinalar a edição do seu novo álbum – “Camané Canta Marceneiro” – Camané realizará no dia de lançamento (6 de Outubro) um concerto de apresentação pelas 19:00 na porta dos Armazéns do Chiado. A apresentação será seguida de uma sessão de autógrafos. Este mini-concerto de rua marca ainda um regresso, dado que Camané foi o primeiro a estrear este “palco” em 2015.

Para Camané, a edição de “Camané Canta Marceneiro” concretiza uma vontade antiga em realizar uma homenagem a uma das suas maiores referências. “Queria entrar naqueles fados de forma verdadeira, sem imitar o Marceneiro. Mas tive primeiro de fazer o meu caminho. De criar o meu reportório. Só agora chegou o momento em que me consigo identificar tanto com os sentimentos vividos, como com os acontecimentos passados.”

Recorde-se que o disco conta com a participação especial de Carlos do Carmo e capa desenhada por Siza, o mais prestigiado dos arquitectos portugueses. A participação especial de Carlos do Carmo no espantoso dueto com Camané em “A Lucinda Camareira”, está registada tanto na gravação de estúdio quanto no DVD gravado ao vivo no palco da Culturgest (perante uma assistência de 100 pessoas), incluído na edição especial. Assinale-se ainda que este é o primeiro dueto que Camané regista num dos seus discos.