M.A.R. – Movimento Artístico em Rede : Ou Um Belo Festival de Músicas do Mundo na Póvoa de Varzim

Que bela notícia! Os portugueses Fado Violado e Galandum Galundaina, os galegos Sumrrá, Davide Salvado e Guadi Galego (na foto, de Karlos Abal), a espanhola Ida Susal, o guineense Mû Mbana e o colectivo multinacional Forró Miór são os protagonistas do primeiro M.A.R. – Movimento Artístico em Rede, que decorre dia 8 de Dezembro no Cine-Teatro Garrett, na Póvoa de Varzim. O comunicado:

Pela primeira vez, Portugal recebe um evento que resulta totalmente da cooperação entre diversas agências ibéricas, e que é composto por oito propostas musicais provenientes de várias latitudes e com linguagens artísticas bem distintas. Chama-se M.A.R. – Movimento Artístico em Rede e terá lugar dia 08 de Dezembro, sexta-feira, no Cine-Teatro Garrett na Póvoa de Varzim.

Os concertos distribuem-se pelo Grande Auditório, Café Concerto e Sala de Ensaios do Teatro, e como sexta-feira é dia de feriado nacional, o primeiro espetáculo tem início logo às 18h00 com os portugueses Fado Violado. Partem da tradição, mas o seu cunho ibérico leva-os a transformar e recriar o fado, dando-lhe a densidade e as cores do Flamenco, obviamente sem esquecer a mágica e melancólica Lisboa. À voz de Ana Pinhal e à viola de Francisco Almeida, são somados músicos e instrumentos ao vivo.

Logo depois, às 19h00, sobe ao palco do Café-Concerto, Ida Susal natural das Ihas Canárias. O seu estilo denominado “Mestizaje de Autor” apresenta-nos um repertório repleto de cumbia, reggae, ritmos cubanos e brasileiros, e ainda música popular das canárias. É esperada até ao final do ano a edição do seu segundo álbum que consistirá num CD + livro + DVD + áudio livro descritivo sendo por isso uma obra multidisplicinar, integradora e interativa.

Às 20h00, o Grande Auditório é dominado pelos galegos Sumrrá. Com 15 anos de carreira e cinco discos editados, o trio é considerado uma das novas referências do jazz contemporâneo, com tournées realizadas nos quatro continentes. Terá sido o contato com todas essas cidades que os levaria a inspirarem-se para o seu quinto disco de originais, editado o ano passado.

Segue-se o muti-instrumentista, compositor e poeta Mû Mbana, natural da Ilha de Bolama, na Guiné-Bissau. A maturidade da sua música e os instrumentos que o acompanham são como um reflexo material da sua alma de músico e artista, em cuja carreira se contabilizam mais de 10 discos editados e centenas de palcos pisados em toda a Europa, África e América.

De volta ao Grande Auditório, pelas 22h00, Guadi Galego, uma das artistas mais relevantes da cena musical galega. Com três discos de originais editados a solo, Guadi tem uma trajetória musical muito intensa e rica, tendo sido a voz principal e uma das gaiteiras do famoso grupo Berrogüetto. Atualmente apresenta-se a solo num registo mais contemporâneo.

Uma hora mais tarde, pelas 23h00, Davide Salvado que se tem dedicado, nos últimos anos, à recolha dos ritmos e danças mais ancestrais num périplo pelas aldeias galegas. O músico vem apresentar-nos o seu disco a solo “Lobos” que nos mostra uma Galiza pura e selvagem.

Quase a terminar, os embaixadores transmontanos Galandum Galundaina. Com espetáculo marcado para as 00h00, os quatro elementos apresentam um repertório vocal e instrumental na herança do cancioneiro tradicional das Terras de Miranda, onde as harmonias vocais e o ritmo das percussões nos transportam para um universo atemporal.

A primeira edição do M.A.R. termina ao som dos entusiastas Forró Miór, destacados pelo jornal francês Le Monde como “uma das mais inspiradoras e frescas bandas do género”. Partem do forró brasileiro mas daí mesclam-no com outras influências musicais como a cumbia, a milonga, o swing, o samba e o jazz latino. Um boost contagiante de energia e dança à qual não vais querer faltar.

O passe geral que dá acesso a todos os concertos custa 15€, enquanto que o bilhete individual – válido para um dos espetáculos do Grande Auditório e todos os concertos do Café-Concerto e Sala de Ensaios – tem um custo de 10€, sempre sujeito à lotação dos espaços. Os bilhetes estão à venda nos locais habituais e na própria bilheteira do Teatro Almeida Garrett.

Mais informações sobre a primeira edição do M.A.R. – Movimento Artístico em Rede podem ser encontradas em www.movimentoartisticoemrede.com

ALINHAMENTO

Grande Auditório | 18h00 » 18h50 » Fado Violado
Café Concerto | 19h00 » 19h50 » Ida Susal
Grande Auditório | 20H00 » 20h50 » Summrá
Sala de Ensaios | 21h00 » 21h50 » Mû Mbana
Grande Auditório | 22h00 » 22h50 » Guadi Galego
Café Concerto | 23h00 » 23h50 » Davide Salvado
Grande Auditório | 00h00 » 00h50 » Galandum Galundaina
Café Concerto | 01h00 » 01h50 » Forró Mior